O Melhor Presente de Deus ao Mundo (Mateus 1:18-25)

Vídeo: O Melhor Presente de Deus ao Mundo

Propósito Básico: Evangelístico

Texto: Mateus 1:18-25

Contexto Imediato: Maria, desposada com José, ficou grávida pelo Espírito Santo. José, achando que ela tinha cometido imoralidade com outro homem, ia rejeitá-la. Um anjo do Senhor explicou o que tinha acontecido, e falou para que ele não fizesse isso. O filho teria o nome de Jesus (o Senhor salva). Seria chamado, também, Emanuel (Deus conosco) para cumprir a profecia de Isaías 7:14. José foi obediente e não rejeitou Maria. Não teve relações íntimas com ela antes do nascimento de Jesus.

Idéia Central do Texto: Maria grávida pelo Espírito Santo não foi rejeitada por José, pois um anjo o disse que aquele que ela esperava era o salvador enviado por Deus ao mundo.

Tese do Sermão: Jesus Cristo é o maior presente de Deus ao mundo.

Propósito Específico (resultado desejado após a pregação): Mostrar a todos que não existe presente maior do que a morte e ressurreição de Cristo na cruz por todos os pecadores que querem receber perdão e vida eterna.

Título: O Presente de Deus ao Mundo

Introdução

Um presente é algo dado sem a expectativa de receber nada em troca. Em sua maioria o ato de dar gratuitamente um presente tem o objetivo de fazer o outro feliz, especialmente quando se quer retribuir um favor, gentileza ou quando se quer perdão. O presente é o ato de dar o que falta a alguém que não lhe pediu coisa alguma. Porem para algumas pessoas nem sempre esta é a intenção, pois a intenção maior é de agradar uma pessoa a fim de receber algo em troca. Quanto mais caro for o presente maior deverá ser o favor. Podemos até dizer que quando isso ocorre, não estamos sendo presenteados e sim comprados.

Um presente nem sempre é caro para ser importante, pois o valor do presente não é medido em termos financeiros. O presente só precisa preencher uma necessidade em sua vida. Presenteamos uma pessoa com algo que ela ainda não tenha ou que lhe esta faltando por amor e não com segundas intenções. A idéia é que depois de presenteada, a pessoa não venha ter mais falta daquilo que foi entregue e assim ambas as pessoas venham festejar juntos a bonança. Sendo assim qual é o melhor presente que você já recebeu? Qual é a maior necessidade que você possui?

A Bíblia nos diz que dentre todos os presentes que uma pessoa possa sonhar em receber, existe uma que se destaca. É um presente dado por Deus ao mundo. Claro que muitos presentes foram dados por Deus, porem um em especial preencheu as necessidades mais importantes da humanidade. Deus nos deu o seu único filho como presente. Jesus Cristo é o melhor presente que o mundo pode receber, pois só ele pode preencher o vazia interno que temos.

De todas as celebrações, o Natal é o momento em que mais trocamos presentes uns com os outros. Este é também o momento em que celebramos o nascimento de Cristo. Porem esta celebração tem perdido o seu real sentido. Achamos que a celebração do Natal é unicamente um momento de trocar presentes, porem o Natal é a celebração não da troca de presentes e sim da troca da nossa condenação eterna pela salvação eterna. Recebemos o melhor presente de Deus gratuitamente através de Jesus Cristo, pois não poderíamos dar nada a Deus em troca. Jesus Cristo é o maior presente de Deus ao mundo.

Proposição/Tese: Jesus Cristo é o maior presente de Deus ao mundo.

Oração Interrogativa: Mas com base bíblica em que podemos comparar Jesus a um presente?

Oração de Transição: Através da passagem que conta o nascimento de Jesus Cristo em Mateus 1:18-25.

1.      Jesus foi guardado como um presente (vs 18-20)

Quando adquirimos algo para ser dado como um presente a uma pessoa amada nós o guardamos para que a pessoa, que vai receber o presente, não descubra a surpresa antes do tempo. Protegemos o presente com um embrulho para que nada venha danificar aquele presente. Alguns vão até mais além envolvendo o presente em um laço para que a surpresa se estenda até a abertura do presente.

Deus entregou um grande presente ao mundo. Jesus foi este presente que veio ao mundo para enfrentar as mesmas lutas, dificuldade e tentações que enfrentamos. Porem não nasceu pronto para iniciar a sua obra aqui na Terra. Jesus precisava de guardiões, pessoas que o protegessem até que ele iniciasse o seu ministério. O melhor presente de Deus precisava ser guardado até o momento certo de ser entregue ao mundo. A Bíblia nos diz que Jesus foi criado e protegido por uma mãe e por um pai. Vejamos os textos abaixo.

O verso 18 diz que o nascimento de Jesus foi assim: “Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo.” Apesar de não sabermos muito sobre Maria e José, as poucas informações contidas na Bíblia já são suficientes para entendermos o motivo que levou Deus a escolher este casal para guardar e proteger Jesus.

    1.1 Foi um presente guardado por Maria

  1. Mulher: A primeira referencia a mãe do Messias esta em Gênesis 3:15, onde diz que o destruidor de Satanás seria a semente de uma mulher. Este foi o primeiro motivo.
  2. Virgem: O segundo motivo esta na profecia de Isaias 7:14 que diz que o nascimento messiânico viria de uma virgem.
  3. Serva: O terceiro motivo esta na passagem de Lucas 1:38 onde ela diz: “Eis a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” mostrando a sua disposição em servir a Deus.
  4. Crente: O quarto motivo é que ela creu desde início de que Jesus é o salvador do mundo como está em Lucas 1:45, “Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprirem-se as coisas que da parte do SENHOR lhe foram ditas.”

Apesar de Maria ser a mulher certa para guardar Jesus não podemos nos esquecer da importante participação de José neste processo.

     1.2 Foi um presente guardado por José

José não queria a princípio ser o guardião de Jesus como observamos no verso 19 diz que, “Então José, seu marido, como era justo, e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente.” Isso porque ele não entendia o que estava acontecendo afinal José estava profundamente indignado ao perceber que Maria esta grávida antés da celebração final do casamente. Pela lei judaica, o noivado era tido como casamento é José poderia romper sua relações com Maria de forma pública (Deut. 22;23,24) ou particularmente dando lhe carta de divorcio (Deut.24:1). Porem José era justo e não queria romper de forma publica esta união. Itamar Neves de Souza diz em seu comentário que: “A lei de Moises era muito específica neste ponto. Ela dizia que quando uma mulher fosse infiel, deveria ser morta por apedrejamento (Êx 20:14; Lv 20:10)”. O caráter de José estava em jogo, pois se admitisse ser o pai estaria mentindo, se o negasse estaria condenando Maria à desonra pública. José não quis evergonhar a sua mulher ou vingar-se dela, pois foi fiel mesmo não entendendo o que havia acontecido.[1]

Já no verso de número 20 José recebe a visita de um anjo em sonho que esclarece tudo o que estava acontecendo dizendo: “José filho de Davi, não temas receber a Maria tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo”. José possivelmente se sentiu aliviado por não ter tomado nenhuma atitude em relação à gestação de Maria. Graças a uma qualidade de José, a justiça, Jesus foi protegido de um apedrejamento. Jesus foi guardado como um presente pela justiça de José.

Deus poderia ter escolhido qualquer outra Maria ou José, mas não poderia ter escolhido uma Maria que não fosse virgem, serva e crente como não poderia ter escolhido nenhuma outra José que não fosse justo. Isto quer dizer que eles foram escolhidos não por serem especiais ou criaturas divinas como pregam alguns, mas porque foram obedientes servos do Senhor.

Oração Interrogativa: Mas por que Jesus foi tão bem guardado?

Oração de Transição: Foi bem guardado, pois foi prometido como um presente. 

2.      Jesus foi prometido como um presente (vs 21-23)

Levei a minha filha recentemente a um Shopping Center e já na entrada ela viu um Papai Noel. Ela não perdeu tempo e correu para lhe fazer um pedido. Ficou com ele por alguns minutos conversando e dando gargalhadas. No final o Papai Noel prometeu a minha filha uma boneca. Após andarmos por uns 30 minutos pelo Shopping Center ela viu uma boneca, como a prometida pelo Papai Noel, numa vitrine e me pediu a boneca. Fiquei me perguntando que tipo de promessa foi essa realizada pelo Papai Noel? Minha filha não acreditou na promessa daquele senhor de barbas brancas. O que há de errado com a minha filha que não acredita nas promessas de um senhor que parece ser tão confiável? Ela não acreditou na promessa de que aquele Papai Noel fosse realmente deixar a boneca debaixo da arvoré na noite de Natal, por isso me pediu a boneca.

Diferente de minha filha José acreditou na promessa, pois ela havia sido feita não pelo Papai Noel, mas por um anjo do Senhor que lhe disse no verso 21, E dará à luz um filho e chamarás o seu nome Jesus; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. O filho que Maria esperava  era o Messias prometido. A tristeza e dúvida de José estava sendo tranformada em alegria e confiaça não só a ele, mas a todos os que esperavam pela vinda do Messias prometido. O Messias prometido é tão esperado era como um presente a este casal que se sentiam honrados por terem sido escolhidos. Mas que promessa foi essa?

Mateus fez mais referencia do Antigo Testamento do que todos os outros três Evangelhos juntos isto porque o objetivo de Mateus não era fazer uma biografia de Jesus é sim provar o cumprimento das profecias concernetes a Ele. No verso 22 e 23 o anjo diz que o filho que seria gerado por Maria era o cumprimento da profecia do Antigo Testamento feita pelo profeta Isaias a mais de 700 anos antes do nascimento de Jesus. Vamos ler os versos mencionados, “Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco”. José sabia muito bem que o que Deus promete Ele cumpri.

Um ponto de destaque do verso 23 é a explicação de Mateus sobre o nome Emanuel. A profecia se cumpri e Deus está conosco. Mas o que isso quer dizer? O homem desobedeceu a Deus comendo o fruto no Jardim do Edem. A conseqüência deste pecado foi à separação entre Deus é o homem. Deus sempre desejou restabelecer o relacionamento perdido no Éden é a encarnação de Jesus Cristo, o filho de Deus foi à ponte que restabeleceu o relacionamento do homem com Deus. Emanuel ou seja Deus conosco é uma expressão que refere-se a presença de Jesus Cristo entre os homens. Isso não quer dizer que Jesus foi criado naquela ocasião, pois Jesus é o Senhor e estará para sempre presente, seu poder é total e sua presença é eterna.[2] Jesus é Deus encarnado. Ele foi um presente vivo. Um presente sacrifical. Um presente redentor.

Oração Interrogativa: Mas como receber este presente?

Oração de Transição: Se o presente foi prometido a você só basta aguardar o dia da entrega.

3.      Jesus foi aguardado como um presente (vs 24 e 25)

Quando compro algum presente de Natal para minha filha Zarah, coloco o presente debaixo da arvoré e digo que o presente só poderá ser aberto no dia de Natal. Imagine a ansiedade que ela tem que enfrentar para obedecer a minha ordem. Imagine o que passa na cabeça dela só de ver aquele embrulho de presente. Quantas perguntas ela deve realizar a si mesma quanto ao presente embrulhado. Mesmo quando querendo abrir o embrulho não o faz em obediência.

Jesus como um presente foi prometido é aguardado como muito entusiasmo. O verso 24 diz que: “José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher; E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus”. José fez exatamente como o anjo havia lhe ordenado. Ele aguardou com paciência é obedeceu a ordem do anjo. José foi como uma criança que olha para o presente debaixo da arvoré, porem aguarda com paciência a cheguada do momento certo para abrir o presente.

Imagine as ansiedades enfrentadas por aqueles dois recem casados. A espera devia parecer longa, mas necessária. Eles aguardaram nove meses seu melhor presente chegar em obediência.

Hoje para a Igreja o Natal é o tempo em que aguardamos não mais o nascimento, mas o retorno de Jesus. Pessoalmente olho não para uma arvoré qualquer a espera de abrir um presente qualquer, olho para a Arvoré da Vida a espera do melhor presente, a eternidade. Não espero por um Papai Noel que presenteia aqueles que podem comprar presentes e se esquece daqueles que não podem comprar. Aguardo na verdade, Jesus que se fez pobre ao nascer numa manjedoura e se entregou numa cruz a fim de presentear a todos que aceitassem o presente de Deus sem distinção de classe social.

Hoje também o Natal não passa de uma celebração fantasiosa para muitos. Preferem aguardar um ser fictício que não presenteia ninguém do que receber o melhor presente de Deus. Nosso Senhor deve se sentir como um pai que no dia de Natal ao dar um presente a sua criança ela só olhe e diga obrigado colocando o presente de lado sem nenhuma tentativa de abrir, nem mesmo para descobrir o que os presentes eram! Como será que Deus se sente quando as suas criaturas recebem gratuitamente o melhor presente que já existiu e simplesmente dizem, “muito obrigado mais ainda não estamos prontos para receber este presente”. O presente de Deus deve ser aguardado e recebido como o melhor presente que alguém poderia receber.

Jesus foi aguardado por seus pais há mais de 2000 mil anos atrás e hoje aguardamos o seu retorno. Green Michael diz que, “O Senhor Jesus Cristo a quem nós exaltamos no Natal não é só um bebê em uma manjedoura. Ele não é uma figura numa história de crianças. Ele é muito mais é por isso aguardamos a sua volta”. Green Michael complementa essa idéia apontando seis diferenças entre a primeira e a sua segunda vinda tão aguardada de Jesus:

1. A primeira vez que Ele veio, Ele veio ocultado na forma de uma criança. A próxima que vier, e nós acreditamos que será em breve, Ele virá desvelado, e será imediatamente claro para todo o mundo.

2. A primeira vez que Ele veio, uma estrela marcou a sua vinda. A próxima vez que Ele vem, os céus inteiros irão se recolher como um pergaminho, e todas as estrelas cairão do céu, e Ele iluminará tudo.

3. A primeira vez que Ele veio, magos e pastores trouxeram presentes para Ele. A próxima vez que Ele vier, Ele trará presentes, recompensa para os que são dele.

4. A primeira vez que Ele veio, não havia nenhum lugar para Ele. A próxima vez que Ele vem, o mundo inteiro não poderá conter a glória dele.

5. A primeira vez que Ele veio, só alguns assistiram a chegada dele, alguns pastores e magos. A próxima vez que Ele vem, todo olho O verá.

6. A primeira vez Ele veio como um bebê. Logo ele virá como Rei Soberano e Senhor.[3]

Conclusão

Podemos concluir que o ato de José deixar Maria teria sido uma solução trágica, e não servia aos propósitos de Deus. Jesus foi guardado por José é Maria, pois serviam ao propósito de Deus. Você tem guardado a lei do Senhor? Você tem obedecido a Deus? Você tem experimentando as graças de Deus em sua vida como experementou José e Maria? Você tem guardado os presentes que Deus tem lhe dado?

Para alguns o “Emanuel” é um Papai Noel cheio de promessas falsas e vazias. Para este grupo, basta usar a fantasia para que o Natal aconteça. Porem para outros o “Emanuel” é Deus Conosco, encarnado em Jesus. Para estes não há como celebrar o Natal se Deus não estiver conosco verdadeiramente. Quais são as promessas que você tem como verdades? Em que tipo de promessas você tem dedicado a sua vida?

Ilustração: O Presente tão aguardado não podia esperar

Madalena procurou por todo o canto o presente que o marido dela sempre aguardou. Ela procurou por todos os cantos o que o marido tanto queria. Quando ela final mente encontrou pensou em desistir por causa do preço. O salário dela com o de seu marido, um policial, era muito baixo, então ela pediu para o dono da loja deixá-la fazer o pagamento depois do Natal. Claro que ele disse não. Mas ela não desistiu, pois sabia que o seu marido precisava muito receber este presente. Pediu novamente ao dono da loja, explicando o quanto aquele presente seria útil ao seu marido. Ele então deu o presente a ela e apenas pediu que ela o pagasse quando pudesse. Aquela uma compra que ela nunca se arrependeu de fazer. Apenas uma semana depois, às 7:00 da manhã, ela escutou alguém batendo à porta da sua casa. O parceiro de seu marido, o outro policial que andava sempre com ele estava em frente à porta dela, sozinho. O rosto dele estava cansado e abatido. Ele entrou e sentou no sofá. Daí ele começou a explicar para ela como, na noite antes, o marido dela, havia sido baleado com um tiro de um revolver. Aquela mulher suspirou não de medo, mas de alívio. Alívio por ter comprado aquele presente que ela tanto queria para seu marido. Alívio por seu marido estar vestido com o presente de Natal naquela noite. Como resultado, seu marido estava no hospital e não no necrotério. O corpo dele estava ferido, não com uma bala cravado no peito, mas apenas com uma contusão. Porque ele estava vestindo o colete à prova de balas, o presente de Natal, que sua querida esposa não podia esperar para dar a ele.

Todos nós recebemos algo semelhante. De certa forma, todos nós recebemos um presente de Natal semelhante àquele que foi recebido pelo policial. É algo que pode lhe proteger. É algo que, com certeza, salvará sua vida, se você abrir o presente. Este é um presente destinado especialmente a você. É um presente adquirido por um grande esforço e a um custo muito alto. Só cabe a você receber o presente. Cabe a você aceitá-lo. Cabe a você abri-lo. Cabe a você usá-lo. Tudo isto, só você pode fazer. Todo o resto, Deus já fez lhe dando o melhor presente.

Jesus tornou-se nosso presente morrendo na cruz por todos nós. Devemos colocar Cristo no Natal, pois ele é a única razão da comemoração do Natal. Charles Spurgeon, um grande pregador Inglês, disse: “Cristo não é glorificado porque ele nasceu numa manjedoura, mas, porque ele nasce num coração quebrantado”. Você gostaria receber o melhor presente de Deus ao mundo? Se sim quebrante o seu coração é receba o presente que foi guardado, prometido e aguardado por um mundo condenado a não receber mais presentes de Deus.


[1] Souza, Itamar Neves de & McGee, John Vernon, Mateus Comentário Bíblico, São Paulo: Rádio Trans Mundial, 2008 (Através da Bíblia), p. 44

[2] “Conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós” (1 Pedro 1,20).

[3] Green, Michael P., Illustrations for Biblical Preaching, (Grand Rapids, Michigan: Baker Book House) 1989

About these ads
This entry was posted in Sermão/Sermons and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s